Seguir para o conteúdo.
Sexta-Feira, 18 de Abril de 2014
Secções
Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Entrada » Higiene e Segurança no Trabalho » Sector de Actividade » Armazenagem » Riscos e Medidas de Prevenção » Riscos e Medidas de Prevenção

Riscos e Medidas de Prevenção

Exemplos dos principais Riscos e das respectivas Medidas de Prevenção para alguns dos principais trabalhos realizados no sector da armazenagem




Trabalhos com aparelhos de elevação e transporte de cargas (geral)

 

Perigos / Riscos

De uma forma geral os riscos associados à elevação e transporte de cargas são os seguintes:

  • Queda de objectos.
  • Entalamento.
  • Quedas dos operadores ao mesmo nível ou em altura (consoante o tipo de trabalhos)
  • Agarramento ou arrastamento (nas engrenagens e órgãos rotativos das máquinas)
  • Esmagamento.
  • Corte.
  • Incêndio ou explosão.
  • Risco eléctrico.



Imagem: monta-cargas

Medidas de Protecção / Prevenção 

  • Verificar o bom estado de conservação dos aparelhos de movimentação de cargas e a capacidade dos mesmos para a carga a transportar.
  • Proceder ao transporte de cargas à menor altura possível mantendo sempre a estabilidade da carga.
  • Assegurar que não existe nenhuma sobrecarga devida por exemplo a aderência da carga ao chão, atascamento, etc.
  • Assegurar que a superfície de apoio ou ganchos podem suportar a carga e no caso dos ganchos existe uma patilha de segurança.
  • Verificar que a carga está bem apoiada antes de a soltar.
  • Nunca subir nas cargas suspensas em movimento ou naquelas que vão iniciar a manobra.
  • Não permanecer e transitar desnecessariamente debaixo de uma carga.
  • Nunca fazer paragens ou arranques bruscos.
  • Não “guiar” os cabos e cordas sem utilizar luvas de protecção.
  • Utilizar calçado de protecção e os diferentes EPI’s consoante as necessidades do trabalho a executar.
  • Aquando da manutenção dos aparelhos mecânicos, não retirar as protecções. Estas só podem ser retiradas depois da máquina desligada e devidamente bloqueada. Deverá adicionalmente ser sinalizado o trabalho de manutenção.
  • Verificar e manter em bom estado de funcionamento todo o circuito eléctrico das máquinas e instalações.
topo da página



Trabalhos com cabrestantes

 

Perigos / Riscos

  • Queda de objectos.
  • Entalamento.
  • Quedas dos operadores ao mesmo nível
  • Agarramento ou arrastamento
  • Esmagamento.
  • Corte.

 

Medidas de Protecção / Prevenção

  • Utilizar sempre luvas de protecção mecânica, calçado de protecção e os diferentes EPI’s consoante as necessidades do trabalho a executar.
  • Delimitar a zona de manobra de modo a afastar as pessoas alheias aos trabalhos.
  • Manter-se atrás do ponto de amarração do cabo e verificar a ausência de obstáculos fixos ou móveis no campo de acção da manobra.
  • Assegurar a paragem completa da carga antes de enganchar ou desenganchar o cabo.
  • Distender suavemente o cabo até iniciar a tracção.
  • Nunca enrolar a corda no corpo para ajudar no esforço.
  • Verificar a ausência de superfícies cortantes nos cabos, correias e nas cargas.
  • Proceder à movimentação das cargas a uma velocidade moderada de modo a evitar pancadas violentas.
topo da página



Trabalhos com guinchos

 

Perigos / Riscos 

  • Queda de objectos.
  • Entalamento.
  • Quedas dos operadores ao mesmo nível ou em altura (consoante o tipo de tarefa ou características do trabalho)
  • Esmagamento.
  • Corte.

 

Medidas de Protecção / Prevenção

  • Verificar se o cabo está em bom estado de conservação e se está correctamente enrolado no tambor.
  • Quando o cabo está esticado (comprimento máximo) deverá ter sempre uma volta de enrolamento no tambor.
  • Assegurar que o guincho está bem lastrado e as suas fixações ao chão são suficientes para evitar o seu deslocamento ou elevação.
  • Delimitar a zona de trabalhos e assegurar que a carga não vai esbarrar com nenhum obstáculo.
  • Não permitir que ninguém passe entre o guincho e a carga enquanto se executam as manobras.
  • Utilizar calçado de protecção e os diferentes EPI’s consoante as necessidades do trabalho a executar.
  • Nunca utilizar roupa de trabalho muito folgada (especialmente quando se trabalha junto do tambor de enrolamento do cabo).
  • O trabalhador não se deve colocar entre o cabo e o cabeçote.
topo da página


Trabalhos com cábreas e mastros de elevação

 

Perigos / Riscos

  • Queda de objectos.
  • Entalamento.
  • Quedas dos operadores ao mesmo nível ou em altura (consoante o tipo de trabalho)
  • Esmagamento.
  • Corte.

 

Medidas de Protecção / Prevenção


  • Examinar cuidadosamente as cábreas e mastros de elevação. Rejeitá-los se apresentarem fissuras longitudinais ou outros defeitos evidentes.
  • Assegurar a estabilidade do aparelho pelo menos mediante três tirantes de sujeição, fixados tão próximo da cabeça do aparelho quanto lhe seja possível.
  • Os pontos de sujeição ao solo devem ser bem escolhidos e suficientemente afastados.
  • Tentar inclinar o menos possível os aparelhos para não submeter os tirantes a esforços excessivos e evitar que o suporte resvale.
  • Verificar que os suportes estão apoiados num chão duro (de resistência suficiente) de modo a não escorregarem.
  • Assegurar que as roldanas estão bem fixadas na parte superior do aparelho.
topo da página


Trabalhos com gruas, pórticos e pontes rolantes

 

Perigos / Riscos

  • Queda de objectos.
  • Entalamento.
  • Quedas dos operadores ao mesmo nível ou em altura (consoante o tipo de trabalho)
  • Agarramento ou arrastamento (nas engrenagens e órgãos rotativos das máquinas)
  • Esmagamento.
  • Corte.
  • Incêndio ou explosão.
  • Risco eléctrico.
  • Desrespeito pelos princípios ergonómicos.

 

Medidas de Protecção / Prevenção

 

Os trabalhos de manutenção de Pontes Rolantes deve ser executada por profissionais especializados, e antes de qualquer serviço desta natureza o equipamento deve ser desligado de fontes de energia. Adicionalmente deverá ser instalada sinalização de alerta no quadro de energia e de comando.

  • Os pontos principais a verificar na manutenção são os seguintes:

        * Sistema de Basculamento / Elevação

        * Cabos e acessórios

        * Carris e Roldanas

        * Lubrificação geral

        * Sistema de travagem

        * Componentes eléctricos e de comando

  • Utilizar correctamente os seguintes EPI’s (consoante a tarefa): capacete; luvas; óculos; protectores auriculares; botas com biqueira de aço.
  • Antes do início da jornada de trabalho, os operadores de Pontes Rolantes, gruas e pórticos deverão realizar uma inspecção visual do equipamento, devendo ser observados os seguintes pontos:

        * Estado de conservação dos cabos e correntes

        * Verificar sinais de corrosão da estrutura

        * Verificar eventuais fissuras ou empenos

        * Inspeccionar eventuais sinais de desgaste anormal

        * Testar o estado das botoneiras de comando e o seu funcionamento

        * Analisar o circuito eléctrico e o verificar o isolamento dos fios condutores.

        * Testar o sistema de travagem

        * Testar a capacidade de carga dos equipamentos e o dispositivo contra arranques intempestivos.

 

  • Antes de levantar a carga, verificar sempre se os cabos ou correntes não estão cruzados e verificar que os comandos estão em ponto morto antes de ligar o interruptor.
  • Assegurar que, antes de qualquer deslocação, ninguém se encontra na zona de movimentação da carga e que não há ferramentas ou obstáculos a obstruir os carris.
  • Não permitir a presença de pessoas na área adjacente à movimentação das cargas;
  • Não posicionar as mãos / pés debaixo da carga;
  • Nunca utilizar a ponte para transporte e movimentação de pessoas;
  • Nunca esticar repentinamente cabos ou correntes. Evitar fazer movimentos bruscos e manobrar as cargas suavemente.
  • É terminantemente proibido ultrapassar a capacidade máxima de carga estabelecida no equipamento ou manobrar cargas mal acondicionadas ou mal equilibradas;
  • Deverá evitar-se o entalamento de correntes / cabos ao descer a carga;
  • É importante que os operadores de gruas, pórticos e pontes rolantes tenham conhecimentos relativamente ao peso e ao centro de gravidade das cargas a serem suspensas;
  • Não utilizar a ponte rolante para o transporte de tambores e recipientes sob-pressão;
  • Não abandonar os comandos de movimentação de cargas deixando as cargas suspensas.
  • Não levantar obliquamente ou balancear a carga (excepto em situações de absoluta necessidade) e sob a responsabilidade do chefe de manobra.
  • Os ganchos de sustentação da carga devem estar dotados de patilhas de segurança que evitam a queda da carga numa situação de balanceamento inadvertido.

NOTA: todas as anomalias observadas, na inspecção ou durante as diferentes operações, deverão ser comunicadas imediatamente à chefia e interrompidos os trabalhos.

topo da página



Trabalhos com elevadores e monta-cargas

 

Perigos / Riscos

  • Queda de objectos.
  • Entalamento.
  • Quedas dos operadores ao mesmo nível ou em altura (consoante as diferentes tarefas)
  • Agarramento ou arrastamento
  • Esmagamento.
  • Corte.
  • Incêndio ou explosão.
  • Risco eléctrico.


Imagem: monta-cargas

Medidas de Protecção / Prevenção

  • Verificar o bom estado de conservação dos equipamentos de movimentação de cargas e a capacidade dos mesmos para a carga a transportar.
  • Nunca ultrapassar a capacidade máxima de transporte de elevadores e monta-cargas.
  • Nunca transportar ou elevar cargas em posição instável.
  • Antes de abrir a porta do patamar ou da cabina, o operador deverá assegurar-se que a cabina está parada e ao nível correspondente.
  • Comunicar eventuais avarias de funcionamento. Colocar adicionalmente sinalização no (elevador / monta-cargas) dando indicação de que os equipamentos estão fora de serviço ou que se encontram em manutenção.
  • Não sair ou entrar de costas na cabina.
topo da página



Trabalhos com utilização de escadas

 

Perigos / Riscos

  • Queda ao mesmo nível e choque com objectos.
  • Queda em altura.
  • Quedas dos operadores ao mesmo nível
  • Desrespeito pelos princípios ergonómicos.

 



Imagem: escada

Medidas de Protecção / Prevenção

Os trabalhadores que utilizarem escadas devem ter em consideração os seguintes pontos:

  • Prestar a máxima atenção no transporte de escadas, ao virar as esquinas, levando a parte dianteira mais levantada.
  • Apoiar a escada numa superfície sólida e bem nivelada.
  • Utilizar escadas com comprimento adequado (suficiente). Deverá normalmente ultrapassar em cerca de 1 metro a superfície a atingir.
  • Antes de utilizar a escada, verificar se está em bom estado de conservação.
  • Guardar as escadas ao abrigo do sol e da chuva e não as deixar estendidas no chão.
  • Limpar os degraus, assim como as solas do calçado, de qualquer matéria escorregadia.
  • Subir ou descer a escada cor as mãos livres de objectos e de frente para a mesma.
  • Colocar a escada de forma que os pés fiquem afastados da vertical que passa pelo apoio superior, à distância de 1/4 da altura da escada.
  • As escadas de madeira não devem ser pintadas a não ser com verniz incolor de boa qualidade.
  • Nunca utilizar escadas metálicas para trabalhos em instalações eléctricas ou na sua proximidade imediata.
  • Nunca utilizar escadas ligadas umas às outras, excepto se estiverem preparadas para esse efeito.
  • Não utilizar escadas para qualquer outro fim que não seja aquele para que foram construídas.
  • Não substituir as escadas por caixotes, cadeiras, etc.
  • Nunca descer uma escada de costas para a mesma.
  • Uma escada não deve ser utilizada por mais do que uma pessoa em simultâneo.
  • O(s) trabalhador(es) que utiliza(m) uma escada deve(m) subir um degrau de cada vez e deve(m) procurar colocar os pés na parte central dos degraus, de modo a promover a estabilidade da mesma.
  • Nunca usar escadas às quais falte um degrau ou o tenham partido, rachado ou solto. Proceder de imediato à sua substituição.
topo da página



Trabalhos com utilização de andaimes ou outro tipo de plataformas

 

Perigos / Riscos

  • Queda e choque com objectos.
  • Queda em altura.
  • Quedas dos operadores ao mesmo nível ou em altura (consoante o tipo de tarefas)
  • Esmagamento.
  • Desrespeito pelos princípios ergonómicos.
  • Entalamento.

 

Medidas de Protecção / Prevenção

Os trabalhadores que utilizarem andaimes e plataformas devem ter em consideração os seguintes pontos:

  • Fixar firmemente os andaimes e plataformas a fim de evitar movimentos e balanços perigosos.
  • Procurar que, antes da primeira utilização, qualquer andaime ou plataforma seja submetido a um reconhecimento prático e a um ensaio, a plena carga, efectuado por uma entidade competente e certificada. Deverá adicionalmente ser efectuada diariamente uma inspecção visual um ensaio a plena carga depois de um período de interrupção prolongada dos trabalhos.
  • Nunca carregar o andaime ou plataforma além do limite de segurança pelo que não se deve armazenar mais material do que o estritamente necessário para garantir a continuação dos trabalhos.
  • Não manobrar andaimes suspensos, nem preparar ou colocar andaimes, estando pessoas debaixo dos mesmos.
  • Não permanecer debaixo dos andaimes durante a sua preparação ou desmontagem e quando o pessoal situado nos mesmos realiza trabalhos.
  • Os elementos que constituem os andaimes e plataformas deverão estar sempre em perfeito estado de conservação e utilização.
  • A plataforma ou andaime deverá ser sempre adequada para o trabalho a que se destina.
  • A montagem dos andaimes ou plataformas só poderá ser realizada por pessoal especializado ou, pelo menos, conhecedor das características de resistência e estabilidade que estes elementos devem possuir, dos limites de carga e da sua utilização.
topo da página



Trabalhos com empilhadores

 

Perigos / Riscos

  • Queda e choque com objectos.
  • Queda de objectos sobre os pés.
  • Quedas dos operadores ao mesmo nível.
  • Atropelamento.
  • Esmagamento.
  • Desrespeito pelos princípios ergonómicos.
  • Entalamento.
  • Reviramento e empinamento (capotamento).
  • Incêndio ou explosão.

 

Medidas de Protecção / Prevenção

  • O condutor do empilhador deverá manobrá-lo sempre sentado e com o cinto de segurança ou barra metálica colocada.
  • O empilhador deverá possuir FOPS e ROPS (protecção do operador contra queda de objectos e contra capotamento).
  • As vias de circulação deverão ter largura suficiente: largura do empilhador + 1 metro se a circulação for feita num sentido; largura de 2 empilhadores + 1,40 metro se a circulação for feita em 2 sentidos.
  • Os manobradores do empilhador devem ter especial cuidado nos cruzamentos, passagens de altura limitada, desníveis no pavimento. Estas zonas devem ser sinalizadas ou eventualmente, proceder-se à colocação de espelhos.
  • Os locais de trabalho deverão possuir ventilação adequada (especialmente se os empilhadores forem a diesel e a gás).
  • Deverá existir delimitação da zona de circulação de empilhadores e da zona destinada à circulação de pessoas.
  • O pavimento deve ser resistente e não deverá possuir irregularidades.
  • Ao carregar ou descarregar num camião, assegure-se que a plataforma de passagem é suficientemente resistente.
  • Nunca se poderá elevar uma carga superior à capacidade máxima de transporte do empilhador. Este deverá possuir uma placa indicadora da carga máxima de transporte.
  • A carga a elevar terá que estar devidamente equilibrada e o manobrador deve conhecer o seu centro de gravidade.
  • Se houver necessidade poderão ser utilizados dois empilhadores de capacidade suficiente para elevar uma determinada carga. Neste caso terão que ser tomada medidas de precaução adicionais.
  • As cargas não podem ser movimentadas com os garfos em posição elevada. Deverão ser sempre transportadas com os garfos a uma altura de aproximadamente 15 cm relativamente ao chão.
  • As cargas não podem ser movimentadas com um só garfo.
  • É expressamente proibido o transporte de pessoas no empilhador (excepto o condutor).
  • O manobrador do empilhador deverá manter as extremidades do corpo (mãos, pés e pernas) dentro dos limites da cabina do empilhador.
  • Na descida de rampas, o empilhador deverá ser manobrado em marcha-atrás e com a carga ligeiramente inclinada para trás.
  • Deverão sempre ser evitadas manobras bruscas. O manobrador do empilhador deverá conduzir sempre a velocidade reduzida abrandando nos locais perigosos (ex.: curvas e locais de pouca visibilidade), buzinando sempre que se aproximem peões. O manobrador do empilhador deverá olhar constantemente para a direcção da marcha.
  • O estacionamento do empilhador deverá ser sempre feito em locais próprios, devidamente sinalizados e com os garfos na posição inferior. Deve adicionalmente ser desligado o motor e accionado o travão. Não se deve estacionar ou parar num declive.
  • Todos os sinais de trânsito e / ou sinalização de segurança devem ser criteriosamente respeitados.

 

  • O manobrador do empilhador, antes de cada jornada de trabalho, deverá verificar os seguintes pontos:

        * se os seus sapatos não têm gordura ou estão húmidos.

        * buzina

        * travões

        * nível do óleo

        * nível de combustível ou carga da bateria.

 

  • O manobrador do empilhador, semanalmente, deverá verificar os seguintes pontos:

        * alinhamento da direcção

        * lubrificação dos elementos metálicos com massa e das correias.

        * tubagens hidráulicas e suas conexões (ex.: fugas de óleo, desgaste, etc.)

        * inspecção visual aos garfos

        * estado de conservação dos pneus

 

  • Medidas de segurança no carregamento de baterias ou abastecimento:
  • Nunca fumar ou foguear na proximidade das baterias ou do depósito de gasóleo.
  • Desligar sempre o motor.
  • Em caso de derrame de combustível, proceder à limpeza/remoção do mesmo. O empilhador só poderá ser colocado em funcionamento depois destes procedimentos.
  • Nunca devem ser pousadas peças metálicas ou ferramentas sobre as baterias ou carregadores.
  • O “cofre” das baterias deve estar coberto.
  • Depois de carregadas as baterias, deve ser fechada a tampa de protecção das mesmas.
topo da página


Trabalhos com porta-paletes

 

Perigos / Riscos

  • Queda e choque com objectos.
  • Queda de objectos sobre os pés.
  • Quedas dos operadores ao mesmo nível.
  • Atropelamento.
  • Esmagamento.
  • Desrespeito pelos princípios ergonómicos.
  • Entalamento.

 


Imagem: porta-paletes eléctrico

Medidas de Protecção / Prevenção

  • Sempre que possível deverão ser utilizados meios de movimentação mecânica / automática de cargas em detrimento dos meios de movimentação manuais.
  • O manobrador do porta-paletes deverá sempre adoptar posturas correctas (na sua movimentação) de modo a evitar esforços desnecessários e perturbações de ordem músculo-esquelética. 
  • Os manobradores dos porta-paletes devem ter especial cuidado nos cruzamentos e desníveis no pavimento. Estas zonas devem ser sinalizadas ou eventualmente, proceder-se à colocação de espelhos.
  • O pavimento deve ser resistente e não deverá possuir irregularidades.
  • Ao carregar ou descarregar num camião, assegure-se que a plataforma de passagem é suficientemente resistente.
  • Nunca se poderá elevar uma carga superior à capacidade máxima de transporte do porta-paletes. Este deverá possuir uma placa indicadora da carga máxima de transporte.
  • A carga a elevar terá que estar devidamente equilibrada e o manobrador deve conhecer o seu centro de gravidade.
  • Quando não está a ser utilizado, o porta-paletes deve ser devidamente arrumado. Para o efeito, os garfos devem estar sempre protegidos (ex.: colocados numa palete) de modo a não constituírem risco de queda para os trabalhadores.
  • Todos os sinais de trânsito e / ou sinalização de segurança devem ser criteriosamente respeitados.
  • É obrigatório o uso de calçado de protecção e luvas. As operações de levantamento e descida da carga devem ser feitas com especial atenção de modo a evitar o entalamento e o esmagamento dos membros.
topo da página



Criado por ricardopinto
Última modificação 2006-04-18 19:52

Autenticação

   
 
 

Câmara Municipal da Maia MaiaInova POS_Conhecimento FEDER