Seguir para o conteúdo.
Quinta-Feira, 24 de Julho de 2014
Secções
Ferramentas Pessoais

Trabalhos de Armação de Ferro

Riscos e Medidas Preventivas associados a trabalhos que envolvam armação de ferro

Perigos/Riscos mais frequentes

Causas principais

Medidas de prevenção aconselhadas

Perigos/Riscos mais frequentes


  • Queda de pessoas a nível diferente;
  • Queda de pessoas ao mesmo nível;
  • Queda de objectos por desabamento ou desmoronamento;
  • Queda de objectos em manipulação;
  • Queda de objectos desprendidos;
  • Marcha sobre objectos;
  • Choque contra objectos moveis;
  • Choque ou pancadas por objectos móveis;
  • Pancadas e cortes por objectos ou ferramentas;
  • Projecção de fragmentos ou partículas;
  • Entalamento ou esmagamento por ou entre objectos;
  • Sobre-esforços ou posturas inadequadas;
  • Contactos eléctricos;
  • Exposição ao ruído;
  • Exposição a vibrações.

Topo de página


Causas Principais


  • Lay-out do estaleiro do ferro inadequado;
  • Desarrumação do estaleiro e do armazém do ferro;
  • Retirar protecções às máquinas;
  • Armazenamento incorrecto do varão e elementos moldados;
  • Falta de preparação do trabalho, nomeadamente, não verificar o estado de estabilidade e solidez dos elementos onde se vai montar o ferro;
  • Trabalho desorganizado (trabalhadores a laborar em níveis distintos, sem protecções contra queda de objectos...);
  • Utilização de meios mecânicos de forma inadequada (utilizar os equipamentos para além das capacidades indicadas pelo fabricante...);
  • Utilização de andaimes improvisados ou indevidamente montados;
  • Trabalhar em condições atmosféricas adversas;
  • Não utilizar os EPI(s) necessários, nomeadamente, contra quedas em altura;
  • Trabalhadores sem formação e desconhecimento dos riscos.


Topo de página 
 

Medidas de Prevenção Aconselhadas


  • O varão deve ser armazenados em local acessível à grua ou ao multifunções. O armazenamento deve ser organizado por baías indicadoras de diâmetro, os molhos devem ser depositados em cima de barrotes de madeira (e não directa mente no solo), correctamente alinhados e, a altura das pilhas não deve ultrapassar 1,50m;
  • Os elementos moldados devem ser armazenados em local acessível à grua ou ao multifunções. O armazenamento deve ser organizado por tipo de elemento, os molhos devem ser correctamente alinhados e etiquetados e, a altura das pilhas não deve colocar problemas de estabilidade;
  • Os desperdícios (pontas, arames, recortes...) devem ser acondicionados em contentor específico e, periodicamente, devem ser enviados para o exterior;
  • A oficina deve estar suficientemente próxima do local de armazenagem, de forma que os varões possam ser ripados das baias directamente para a tesoura mecânica. As pilhas de armazenagem não devem ultrapassar os 90 cm de altura.
  • As zonas de corte e moldagem devem ter área suficiente de forma a evitar interferências entre tarefas;
  • O trabalho deve ser organizado de forma a evitar interferências entre tarefas complementares, descarga, armazenagem, corte, moldagem, armação e movimentação dos elementos pré-fabricados (armados) para aplicação em obra e a aglomeração de pessoal em determinadas áreas (usualmente na moldagem);
  • A bancada de trabalho deve ter dimensões suficientes para os elementos a moldar e armar e altura adequada (entre 75 e 90 cm), de forma a evitar posturas de trabalho incorrectas;
  • Os postos de trabalho fixos devem ter uma cobertura tipo telheiro, montada de forma a não interferir com as movimentações mecânicas do varão e dos elementos armados e assegurando a luminosidade e ventilação naturais;
  • Deve ser proibido o trabalho junto aos bordos das placas, antes da instalação das redes de protecção;
  • A descarga dos molhos de varão deve ser realizada, suspendendo-os por dois pontos equidistantes e com resistência adequada, através de um pórtico indeformável suspenso do gancho;
  • Deve ser rigorosamente proibida a elevação de atados por um único ponto de suspensão;
  • Deve ser rigorosamente proibido efectuar a elevação dos molhos pelos atilhos que envolvem os atados. A movimentação mecânica deve ser efectuada com os estropos adequados e, preferencialmente, com correntes em vez de cabos de aço ou cintas;
  • Deve ser rigorosamente proibida a permanência de trabalhadores debaixo de cargas suspensas;
  • Deve ser efectuada, diariamente, a recolha de todos os desperdícios de ferro, acondicionando-os no local para tal destinado;
  • Os elementos armados devem ser transportados suspensos por lingas fixadas em pontos cujo afastamento seja suficiente para evitar deformações ou deslocamentos não desejados;
  • Deve ser rigorosamente proibido trepar por elementos armados;
  • Deve ser rigorosamente proibido caminhar sobre a cofragem de traves, vigas, abóbadas e outras superfícies curvas;
  • Devem ser instaladas pranchas com uma tábua de largura (± 30 cm) para circular em cima de armaduras de lajes;
  • As manobras de colocação «in situ» dos elementos armados devem ser efectuadas por equipas de 3 trabalhadores. Dois guiam a peça através de cordas, o terceiro dá indicações aos colegas e ao manobrador da grua ou do multifunções;
  • As pontas dos ferros em espera devem ser cortadas ou devidamente protegidas.


Topo de página



(Conteúdo produzido pelo CICCOPN - Centro de Formação Profissional da a Indústria da Construção Civil e Obras Públicas)

Criado por razevedo
Última modificação 2006-02-27 11:13

Autenticação

   
 
 

Câmara Municipal da Maia MaiaInova POS_Conhecimento FEDER