Seguir para o conteúdo.
Sexta-Feira, 22 de Agosto de 2014
Secções
Ferramentas Pessoais

Riscos Mecânicos

Principais riscos mecânicos decorrentes da utilização geral de máquinas e respectivas medidas de prevenção
Medidas de Prevenção





Principais Riscos

Os principais riscos mecânicos a que estão expostos os trabalhadores quando maquinam peças metálicas são:

  • Agarramento, enrolamento, arrastamento, aprisionamento
  • Corte, corte por cisalhamento
  • Golpe ou decepamento
  • Esmagamento
  • Choque ou impacto
  • Abrasão ou fricção
  • Ejecção de fluidos e elevada pressão
  • Projecção de objectos
  • Perda de estabilidade
  • Perfuração, picadela

topo da página



Localização dos Riscos Decorrentes de Acções Mecânicas

Ao maquinar uma peça os trabalhadores estão expostos a diversas acções, operadas pela máquina, para obterem um resultado específico. As principais acções que podem ocorrer são:

Acção de Puncionamento

Força aplicada a um êmbolo, pistão ou martelo com a finalidade de amassar, repuxar ou estampar metal.

O risco reside no local de operação (onde o material é colocado) uma vez que o material é colocado, segurado e retirado com as mãos.

Ex.: Prensas mecânicas, etc.

Acção de Corte

A acção de corte pode ser conseguida através da aplicação de movimentos giratórios, alternados e transversais.

A acção cortante cria perigos no ponto de operação. Podem ser feridas várias partes do corpo ao realizar a tarefa: pela acção de corte (mãos e dedos) ou por acção indirecta através da projecção de objectos e/ou resíduos (olhos, face, etc.)

Ex.: Serras, guilhotinas, tornos, prensas, etc.

Acção de Cisalhamento

Aplicação de uma força numa lâmina com o objectivo de aparar uma peça metálica.

O perigo ocorre no ponto de operação, onde o material é inserido, segurado e retirado.

Ex.: Guilhotinas, tesouras mecânicas, hidráulicas ou pneumáticas, etc.

Acção de Dobra ou Flexão

Aplicação de uma força para moldar, dobrar ou estampar.

O perigo ocorre no ponto de operação, onde o material é inserido, segurado e retirado.

Ex.: Prensas mecânicas, quinadoras, etc.


topo da página



Localização dos Perigos Mecânicos das Máquinas

Os principais perigos mecânicos das máquinas estão directamente relacionados com os seus órgãos móveis, e encontram-se em 3 áreas fulcrais:

  1. No ponto de operação: ponto de corte, moldagem, perfuração, estampagem, esmagamento ou empilhamento de material
  2. Mecanismos de transmissão de força: qualquer componente do sistema mecânico que transmita energia às partes da máquina que executam o trabalho. Ex.: volantes, polias, correias, junções, engates, correntes, engrenagens, manivelas, etc.
  3. Outras partes móveis: todas as partes que se movam enquanto a máquina trabalha com movimento reciproco. Ex.: movimentos rectilíneos, giratórios, alternados, mecanismos de alimentação ou partes auxiliares das máquinas.

topo da página



Principais Causas de Acidentes Devidos à Utilização de Máquinas

Os acidentes quando ocorrem são, regra geral, imputados ao operador que desempenha a tarefa. No entanto as suas verdadeiras causas são, na maioria das vezes, originadas por situações alheias ao trabalhador mais directo, tais como:

  • Elementos de protecção em falta, inadequados ou danificados
  • Desenho da máquina incorrecto (está pensado unicamente para o produto final e não para a utilização por parte do trabalhador)
  • Instalação e montagem da máquina precária (movimenta-se, vibra, etc.)
  • Utilização inadequada da máquina (submeter a máquina a esforços para os quais não está dimensionada ou utilizá-la para outros fins que não aqueles a que se destina)
  • Manutenção da máquina deficiente ou inexistente
  • Ferramentas da máquina em mau estado, inadequadas ou gastas
  • Erros de comando (inexistência de sinalização ou instruções dos comandos da máquina)
  • Arranque intempestivo da máquina
  • Impossibilidade de paragem da máquina em condições de segurança (inexistência ou deficiência de funcionamento dos sistemas de paragem de emergência)


topo da página



Medidas de Prevenção

Recomendações Gerais

  • Só devem ser adquiridas e colocadas em funcionamento as máquinas que cumpram os requisitos mínimos de segurança e saúde (máquinas com marcação CE)
  • Os sistemas de comando das máquinas devem ser bem visíveis, estar claramente identificados e equipados com um comando à distância (sempre que seja possível), posicionados e acessíveis fora da zona perigosa da máquina e possuir um sistema de paragem de emergência acessível e devidamente identificado (este deve completar o comando de paragem manual)
  • A colocação da máquina ou equipamento em funcionamento só deve ser possível por acção voluntária do operador; uma manobra não intencional nunca deve provocar uma situação perigosa (o comando de arranque deve estar protegido contra o toque inadvertido)
  • A ordem de paragem da máquina tem que ter prioridade sobre a ordem de arranque
  • Os dispositivos de segurança e protecção da máquina devem ser robustos e solidamente fixos; devem ser concebidos de forma a poderem ser desmontados para que se possa aceder à zona perigosa ou equipamento sem gerar riscos adicionais; a sua colocação não pode ocasionar riscos complementares e devem facilitar a observação do ciclo de trabalho
  • Os órgãos de transmissão, correias, engrenagens, polias, etc., devem estar devidamente protegidos ou isolados
  • As zonas das máquinas onde existam riscos mecânicos e onde não haja uma intervenção por parte do operador devem possuir protecções eficazes (ex.: protecções fixas)
  • Todas as máquinas devem estar correctamente fixas ou estáveis no pavimento
  • Todas as máquinas devem ser mantidas num perfeito estado de conservação, limpas e oleadas
  • A máquina dever ser manipulada sem distracções e de acordo com as regras de segurança estabelecidas
  • A iluminação dos locais de trabalho e de manutenção deve ser suficiente e em função das exigências da tarefa
  • Devem existir dispositivos de alerta que devem ser facilmente percebidos (se sonoros, devem-se sobrepor ao ruído da máquina e ambiente) e a sua interpretação deve ser imediata e sem ambiguidade
  • Todas as zonas perigosas das máquinas devem estar devidamente sinalizadas e identificadas
  • As máquinas devem ser alvo de manutenções periódicas no sentido de se verificar o seu funcionamento  seguro, e  de  inspecções adicionais sempre que sejam feitas alterações na máquina, haja um acidente ou por falta de uso prolongado
  • A manutenção da máquina dever ser feita de preferência com o equipamento parado; sempre que tal não seja possível devem ser tomadas medidas de prevenção em conformidade com a situação
  • Todos os trabalhadores que tenham de operar uma máquina devem receber formação adequada, que deve abordar os riscos a que estão expostos, as zonas perigosas da máquina e as condições seguras de operar a máquina

 

 topo da página



Normas Básicas de Segurança

  • Todos os trabalhadores devem utilizar os equipamentos de protecção individual adequados:
  • óculos ou viseiras de protecção contra a projecção de limalhas, aparas ou fragmentos da máquina (principalmente ao mecanizar metais muito duros, frágeis ou quebradiços)

  • calçado de segurança que proteja contra os esmagamento (por queda de peças pesadas) e perfuração ou corte (recomenda-se a utilização de botas ou sapato com biqueira e palmilha de aço)
  • luvas adequadas ao trabalho a realizar (ter especial atenção ao manusear peças com arestas vivas) 
  • As limalhas e aparas resultantes do processo de maquinação nunca devem ser retiradas com as mãos; para tal deve ser utilizado:
  • um pincel ou similar quando estas se encontram secas
  • uma escova de borracha quando estas se encontram húmidas ou com gordura
  • Não utilizar acessórios durante o trabalho: anéis pulseiras, brincos, colares, etc.

  • Os cabelos compridos devem ser usados sempre presos e protegidos por uma touca, chapéu ou similar

  • Os trabalhadores não devem utilizar a barba comprida (pode ficar presa em elementos da máquina dotados de movimento)

Antes de Iniciar o Trabalho

  • Verificar se as protecções das engrenagens, correias, etc., estão colocadas correctamente e devidamente fixas
  • Não remover ou adulterar qualquer protecção ou barreira de protecção da máquina e não iniciar o trabalho se alguma se encontrar danificada ou ausente
  • Verificar se os dispositivos de protecção se encontram no seu local e correctamente instalados
  • Verificar se os elementos de fixação da peça estão em bom estado de conservação e devidamente fixos à máquina
  • Verificar se a peça a maquinar está correctamente fixa aos elementos de fixação
  • Verificar que na mesa onde se vai maquinar a peça não se encontram ferramentas ou peças que possam cair ou ser alcançadas e projectadas por elementos da máquina

Durante o Trabalho

  • Durante a maquinação das peças o operador deve manter as mãos afastadas da ferramenta da máquina; para trabalhos que se realizem em ciclos automáticos, nunca se devem apoiar as mãos na mesa da máquina
  • Todas as tarefas de verificação, ajuste, etc., devem ser realizadas com a máquina parada, especialmente as que se seguem:
  • Afastar-se ou abandonar o posto de trabalho (mesmo que seja por um breve momento)
  • Medir e calibrar
  • Verificar o trabalho (acabamento da peça)
  • Ajustar os elementos de protecção
  • Direccionar o líquido de refrigeração, óleos de corte, etc.
  • Limpar e/ou olear
  • Colocar a peça a trabalhar na máquina

topo da página



Operações de Manutenção

Devem realizar-se em condições de segurança adequadas:

  • Parar, sempre que seja possível, a máquina
  • Sinalizar com avisos de proibição de colocação em funcionamento todas as máquinas avariadas ou cujo funcionamento seja perigoso
  • Para evitar a colocação em funcionamento acidental de máquinas em manutenção deve-se bloquear o interruptor principal de accionamento da máquina ou desligar e bloquear no quadro a alimentação eléctrica da máquina (por exemplo, com cadeado)
  • Todos os equipamentos desligados devem estar devidamente identificados, utilizando para tal procedimentos de segurança: lock-out (desligar e bloquear o arranque da máquina) e tag-out (aviso de máquina em manutenção)

topo da página


Utilização de Protectores

Os protectores são elementos que podem ser colocados nas máquinas com o objectivo de proteger o trabalhador de uma determinada zona perigosa através da interposição de uma barreira material. Estes podem ter várias designações, consoante a sua construção: tampa, porta, resguardo, etc.

Existem diversos tipos de protectores , com ou sem dispositivos de encravamento ou de bloqueio associados, que devem ser escolhidos tendo em consideração o risco que está associado à parte da máquina a proteger, o normal funcionamento da máquina e das tarefas do operador.

Assim os protectores podem ser:

  • Fixos: são utilizados para proteger zonas de máquinas que não necessitam de intervenção diária por parte do operador; caracterizam-se por ser necessário utilizar uma ferramenta para os retirar ou remover e, aquando da sua remoção, o movimento perigoso não cessar; são utilizados, por ex., no acesso a órgão de transmissão, polias correias, etc.
  • Móveis: são colocados em zonas perigosas onde o acesso por parte do operador é elevado; caracterizam-se por estarem solidários com a máquina através de uma dobradiça, calhas ou veios, sem haver a necessidade de utilizar uma ferramenta para os retirar; a estes protectores deve estar sempre associado um dispositivo de paragem (dispositivo de encravamento com ou sem sistema de bloqueio)
  • Reguláveis: são protectores fixos ou móveis que permitem variar a sua dimensão  (na sua totalidade ou apenas uma parte ou partes reguláveis)

topo da página


Dispositivos de Segurança e Protecção

Os dispositivos de segurança são utilizados para interromper os movimentos perigosos dos elementos móveis das máquinas antes de o operador aceder a essas zonas.

Existem vários dispositivos de segurança, sendo os mais comuns enumerados de seguida.

Dispositivo de Comando Bimanual

É utilizado para impedir que o operador possa executar o seu trabalho junto das zonas perigosas com a máquina, ou elementos perigosos da máquina, em funcionamento.

Só a acção continuada dos 2 comandos em simultâneo permite iniciar e manter a máquina (ou os elementos perigosos da máquina) operativa.

Este dispositivo não protege terceiros que se aproximem da zona perigosa da máquina

É comummente utilizado, por ex., em prensas e quinadoras.

Limitadores de Movimento (Dispositivos Sensores)

São dispositivos que previnem o acesso à zona perigosa da máquina e que não se restringem a proteger o operador, detectando a presença de qualquer trabalhador que se aproxime da zona protegida da máquina

Exemplos destes dispositivos são: barreiras sensoras, barreiras fotoeléctricas, tapetes sensores, etc.

Tapetes sensores: são utilizados para proteger a zona circundante à máquina; actuam sob pressão desligando a energia da máquina.

Barreiras fotoeléctricas: são dispositivos que emitem uma cortina de feixes infravermelhos (inofensivos) na parte frontal da zona perigosa que se pretende proteger; se o feixe for interrompido a energia da máquina (ou dos elementos da máquina) é desligada e o movimento perigoso é cessado.


topo da página


Criado por anareis
Última modificação 2006-03-31 17:00

Autenticação

   
 
 

Câmara Municipal da Maia MaiaInova POS_Conhecimento FEDER